Como estar com as finanças em dia?

Para quem está em uma situação complicada financeira, má notícia. É hora de redobrar a atenção com o cálculo. Com a subida da taxa básica de juros (Selic) e também as restrições impostas pelo Banco Medial para desestimular prazos mas longos de parcelamento, a descumprimento tende a aumentar ou, para quem já está no rubro, aumentar -se. Mas do que nunca, então, é hora de apostar no elaboração de um projeto. Veja tal e como se preparar para reformar as preocupações com o saldo bancário ao final do mês.

A primeira providência é preparar uma planilha com todos e cada um dos seus rendimentos e também despesas. Para se ter uma vida financeira saudável, não há mágica: deve-se gastar menos do que se ganha. “ Quem está no colorado precisa atuar em duas frentes: uma emergencial para resolver o entrave pontual e também outra para evitar permanecer inadimplente de novo ”, como Fábio Gallo, mentor da EAESP-FGV. O técnico em finanças sugere que os gastos sejam divididos em quatro modalidades, num esquema batizado com bom-humor de ABCD. Quer dizer :

A de Nutrir : cá devem ser classificadas as despesas essenciais, como vitualhas
B de Fundamental : contas de chuva, luminosidade, telefone e também aluguer
C de Contornável: meios e também serviços que fazem a vida melhor, porém não são necessários, como televisor a cabo e também liceu
D de Dispensável : despesas inúteis, por exemplo mensalidade de grêmio que não se freqüenta, anuidades de mas cartões do que se usa etc
Tudo o que estiver classificado na letra D deve ser retalhado. Os presentes na letra C também devem ser suprimidos conforme a premência financeira de todo um. Vale a pena também filosofar em formas de reduzir os gastos presentes nas literato A e também B, ainda que sem cortá-los.
Indo no pormenor

No instante de fazer o registro dos gastos, é preciso assentar todas e cada uma das despesas, mesmo aquelas de pequeno medida, como um cafezinho na panificação. “Chamamos esses gastos de vilões, absolutamente ninguém dá esfera, porém eles acabam fazendo a diferença”, alerta Vilma Tranquilidade de Almeida, técnica do Procon. É só fazer as contas. Um moca de R$ 150 um dia sim um dia não sairia em um ano zero menos do que R$ 273. Desapareces isso a toda gente outros gastos ocultos e também se terá uma dimensão do impecilho.

Pois avaliação esteja sob controle, é preciso reservar todo mês uma secção de sua renda para imprevistos. Eles não são a exceção, são a regra. “ Enquanto não se possui nenhuma suplente, nenhum gênero de gasto extra é possível que levar à inadimplemento ”, afirma Vilma. Tente velar no mínimo 10% de seu pagamento por mês.